Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Afinal, não era isso que vocês queriam?



Escrever aqui não é fácil. Pra ninguém. Às vezes requer um esforço enorme, botar o dedo na garganta e vomitar tudo isso que fica entalado dentro do nosso peito. O peito tá apertado porque já não tem mais a quem gritar. Há um único homem, bravo e destemido que ainda me escuta. E todos os outros que eram os melhores se foram. Porque ficariam? Pra me decepcionar mais? Não, obrigado. Tenho meu batalhão de marujos que só precisam ver os meus risos. Minhas lágrimas guardo pra eu mesma. Afinal, quem melhor para enxugá-las? Vocês todos não gostaram de me estapear a cara? Olha só. Ainda estou de pé. Sinto muito. Choro porque apesar de tudo ainda não sou de ferro. Mas, meu coração é de pedra. Concreto. A culpa é de vocês, não minha. Choro, mas, choro uma vez ao ano, quando a vadia da saudade volta ao meu lar. Esmurro-a e logo depois ela se vai, então, estou sem mais problemas. Dos maiores, já resolvi. Dos pequenos, nem olho. E dos problemas, que ainda sim me machucam, deixo-me chorar e depois levanto, sigo em frente, afinal, não era isso que vocês queriam?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente aqui