Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

love me


Enquanto sobreviver nessa vida sem pé nem cabeça, me ame. Me ame sem culpa, sem pressa, sem volta, sem música, sem vida, sem nada, apenas ame. Enquanto viver cada segundo do que passa no meu dia, olhar meu diário todas as noites, me ame. Enquanto você puder se olhar no espelho e me ver, me ame. Enquanto você puder lembrar com felicidade dos momentos bons, e dos maus também, me ame.
Sinta falta se eu resolver me perder por aí, me dê um motivo, uma razão para voltar, e ficar quietinha no meu canto. Love me.

Dedicado à uma pessoa que eu amo muito, e quero muito que me ame: eu mesma.

Jessica Torres

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

ANO NOVO VIDA NOVA!

Mais um ano está indo, tantas coisas boas aconteceram na minha vida que vieram pra somar e multiplicar as minhas alegrias, meus sorrisos largos e sinceros e quantos enganos eu tive com um alguém, que forjou ser um anjo, pôs em seu rosto feio e sujo, uma máscara de bom moço, se encheu de arrependimento e veio até mim. Ah! Pobre de mim, caí feito um patinho acabei não enxergando a mentira que havia sobre mim, por causa de um sentimento tolo e falso que eu mesma sentia, eu acabei abrindo as portas da minha vida novamente pra um desconhecido que fez dela um inferno, bagunçou ela toda e depois foi embora, Mas eu trouxe de lá a memória de qualquer coisa macia que tem me alimentado nestes dias seguintes de ausência, hoje vejo a pessoa que tenho me tornado, como eu estou feliz por mim mesma, como eu sorrio pras paredes só de ver o meu estado de felicidade, quando eu pensei que nada mais ia dar certo na minha vida foi ai que me enganei novamente, quando olho pra trás vejo o quão burra eu fui um dia, e o quão bem isso me faz hoje, por ter aberto os olhos pra ver as atitudes infantis e imaturas dele, eu vejo como realmente foi importante isso ter acontecido comigo, É assim mesmo, hoje eu vou seguir, começar o novo ano com o pé direito, com a vida nova e transformada, sem ter as possibilidades de novamente abrir as portas.
Que venha 2011. :)

Day Allencar

a grandeza de viver isso


É inexplicável, como aconteceu o toque das mãos e dos lábios, e dos corpos e das almas. Você era meu melhor amigo, você era meu melhor parceiro, hoje é meu melhor namorado. Um ano se passou desde que te conheci, você tão lindo, eu tão boba. Seus cachos me encantaram, seu piercing era quase um anel de noivado o qual você me mostrava só pra eu poder ficar mais apaixonada e louca por ti. Tudo foi um grande desencontro, que se tornou o maior dos meus encontros.

Depois disso, eu tentei pegar cada detalhe, queria ver se era só aquilo. Dentro de mim já não era. Você me beijava a testa quando me deixava na porta de casa, eu queria que fosse na boca. Fosse pegava na minha mão, eu queria que fosse na nuca. Minhas lágrimas derramadas, suas mãos me ajudando, me levantando, e assim começou.

Você me ligava, pra dar ‘boa noite’ logo depois daquela noite de despedidas de outro amigo, entre um ‘boa noite’ e um ‘durma bem’ , você disse que pensava em mim. Como poderia resistir aquilo? Meu coração quase saiu pela boca.

Aí, você começou a me dar as satisfações do seu dia, e eu tava com medo de ser tudo um grande engano, ser tudo uma grande farsa, um grande mal-entendido que só faria a gente se afastar. Não queria perder o equilíbrio que outro já tinha me tirado. Ai, depois de muitos meses ao seu lado, eu percebi que perder o equilíbrio por amor, é um jeito de equilibrar sua própria vida.

O seu jeito de ficar cheirando meu joelho, e beijar meu ombro, pegar na minha cintura, beijar minha mão. Você descobriu essa e milhares de outras coisas que nenhum outro um dia pode imaginar. Só você.

E essa pessoa pequena se transformou enorme pra te proteger dos teus medos, pra te dizer que sim, vai ficar tudo bem, que eu te amo sim, que você não vai me perder...

Como alguém no mundo poderia não te amar? Se alguém disser um dia que você é nada, juro-te, que você é perfeito, pra mim.


Jessica Torres


sábado, 25 de dezembro de 2010

Dias Melhores


Vivemos esperando
Dias melhores
Dias de paz, dias a mais
Dias que não deixaremos
Para trás

Vivemos esperando
O dia em que
Seremos melhores
Melhores no amor
Melhores na dor
Melhores em tudo

Vivemos esperando
O dia em que seremos
Para sempre
Vivemos esperando...
Dias melhores pra sempre.

(Jota Quest - Dias Melhores)

p.s.: esse é o meu desejo pro ano de 2011, dias melhores PRA SEMPRE!

2000 e não sei quanto


Que esse ano aí que tá cheguando, venha melhor do que o que passou. Com mais amor, mais sexo, mais coca-cola, mais vida, mais rock, mais Esteban, mais amigos, mais tudo. A gente precisa esquecer de fazer guerras porque a paz traz mais coisas boas, traz mais felicidade. A gente precisa amar mais porque se não houver amor de quê a gente vai viver? A gente precisa de mais gente, porque ficar sozinho é solidão demais. É escuridão demais.
A gente precisa de mais branco nessa virada de ano, de 551611861 pulinhos nas ondas, de muito mais beijo na boca quando acabar a contagem regressiva, de muito mais família te desejando feliz ano novo.
Eu quero é mais música pra pular com todos que me fazem feliz. Pra gritar com todos que gritam comigo.
A gente precisa é de um grande foda-se para aqueles que não entendem que o único motivo de ser feliz agora, é simplesmente ser, e viver.
Então, que se foda o mundo! Eu quero só vocês que me fazem felizes! Espero que não esqueça ninguém, mas, eu amo: Gleilson Moura, Millin Albuquerque, Shara Lima, Carlos Daniel, Juliane Mata, Nayara Matos, Isabela Melo, Dayane Allencar, Ayrton Lucas, Jamilly Lima, Marta Brenda, Isabela Cruz, Árina Souza, Emilia Alves, Carol Marizeiro, Janette Amorim, Meninos da minha sala, Dayane Mendonça, Lívia Reis, Meninas que estudaram no Moranguinho, e tantas outras pessoas.
Eu só quero estar ao lado de vocês nesse, e no outro ano, e no outro, e no outro... E agora, com todo mundo junto, eu quero um grande círculo, e vamos começar a contagem... 10, 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2, 1.... Feliz Ano Novo pra você, MUNDO.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Carta pro Papai Noel


Querido Papai Noel, queria pedir um pouquinho mais de paz e calma nesses dias tremendamente agitados que todos nós andamos tendo. Queria pedir pra cuidar da s. e do m., que são dois sem juízos que precisam muito de mim, e eu nem vou estar aqui por esses dias. Queria pedir também pra cuidar do g., o meu tesouro mais bonito, mais valioso; a pessoa que eu mais amo nesse mundo inteiro, cuida dele e afasta as piranhas que chegarem perto tá?
Seu Noel, queria pedir também que meus irmãos pudessem ter um Natal mágico, eles são só crianças e ainda precisam acreditar em você. Pedirei também que minha mãe ficasse maravilhosamente bem, e muito mais perto de mim nesse próximo ano, você sabe, eu sinto tanto a falta dela. Queria pedir pra cuida do meu pai, ele tá doido por causa da moto nova que o senhor deu pra ele. Cuide também da minha vó, que é minha mãe, que reclama muito e me ama muito também. Que no próximo ano ela reclame menos, por favor.
Não esquecerei também daquelas quatro meninas que passam todas as manhãs comigo no colégio. Dê muita paz pra b. e pra a., elas precisam. Dê também um cantinho bom pra poderem ser felizes.
E sem esquecer de mim, me dê um celular novo ( o meu tá um caco, Seu Noel), pedirei só isso, porque o resto essas pessoas maravilhosas que eu botei nessa carta já me proporcionam.
Valeu ae, Noel.
p.s.: eu juro que eu fui uma boa menina esse ano.

Jessica Torres

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Norte e sul


Você devia ir por rumos novos, não por trilhas velhas.
Jessica Torres

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

irmandade


Estamos aqui. Um ano. E eu ainda olho pra você e me surpreendo com tantos gestos, tantas ações. Ações bobas como me fazer rir, ou grandiosas como me deixar bem enquanto ninguém deixa. Um ano que começou de formas intensas e carnais. Um ano que termina de formas afetuosas e carinhosas. Meu melhor amigo, meu irmão. Ele faz tanta besteira mas, sempre, sempre sabe que tá indo no caminho certo e uma hora você chega lá. Quem sabe. E eu serei como teu gps, serei como teu cobertor, serei o que precisar, o que pedir. Porque eu nunca gostei de te ver com os olhinhos cheios de lágrimas. Nunca gostei de te ver correndo pra ninguém ver a dor no seu rosto. Nunca.
Eu queria só por uma, por uma dia, uma guria que mudasse tudo, e te fizesse feliz de verdade. Que você pudesse amá-lo e ela te amaria em troca. Mas, enquanto isso não vem, você pode chegar aqui em casa pra gente tocar nosso violão, cantar a nossa música e beber nossa Coca-Cola. Meu melhor amigo, meu irmão, minha vida.

Jessica Torres

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Always us


As máscaras estão em nossos rostos e acabamos de entrar no baile. Mas, espere um momento, todos estão com as máscaras iguais, menos eu. Todos estão muito satisfeitos com elas, menos eu. Eu quero arrancá-la e mostrar quem eu sou. Quero arrancá-la e mostrar o amor que tem no meu peito e que o faz pulsar, e que o faz gritar. Você não escuta. Você é todos eles. Mas, você não escuta. O grito de desespero que vem pelo coração, passa por minhas veias, explodi por todos os lados... mas, não. Você não ouve.
Não sei qual é o verdadeiro entre todos vocês. Queria te encontrar. Sentir o cheiro da sua nuca de novo. Mas, não. Como irei descobrir onde você está? Qual deles você será?
De repente, olho pro lado, vejo o homem colado a uma mulher loira. Se dizem tão amigos, é isso que ele me diz. O resto pode ver tão além de amizade. Nada que eu acredite, mas, de tantas vezes contadas, às vezes a mentira nos chega aos ouvidos, verdade. I don't believe.
Quando o relógio soar meia-noite, as máscaras caem. Estou suando. Estou desesperada.
Meia-noite, e era você ao lado dela. Seja ela o que for, eu sou queria não me importar. Eu só queria não enxergar. Eu só queria te amar. Queria um amor a dois. Com jantar de velas pra dois. Não quero todos a nossa volta, como nesse baile, como nessa sala, como nessa vida. Será que depois de todo esse tempo é pedir demais pra você ser só meu? É pedir demais pra ter o meu homem só pra mim? Só queria não ter mais que escutar: ele tá namorando com aquela loira? Pensei que fosse a morena.

Pensei que fosse eu. Pensei que fosse nós. Eu só queria que fosse somente nós.
Always mine.
Always yours.
Always us.

Jessica Torres

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010



"Amor é quando você tem todos os motivos para desistir de alguém, e não desiste.”

incredible


É incrível como tem pessoas que não tem vida própria e por isso, acham que podem viver a vida dos outros. É incrível, é incrível...

Jessica Moura Torres

love is love.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

depoimentos


vida, me leva pra longe daqui com a força de um vendaval, com a mansidão de uma uma noite fria, e com um som onde apenas no céu em meio aos anjos eu possa escutar. me abrace, e me envolva com o teu carinho infinito, e deixa a sua compreensão me descrever automaticamente, como sempre fez. mas me faça um favr, não saia daqui até que o nosso filme termine, porque sempre haverá uma nova versão de nós. eu te amo <3


todo final é feliz


Eu iria, sim, te defender. Eu iria, sim, contra-atacar a qualquer um que te apontasse o dedo. Quebrava a cara de qualquer uma que se metesse a besta e fosse te fazer sofrer. Porque você é meu irmão mais velho, que precisa de mó cuidado porque também é mó crianção. E sempre que te ligo, e você vem com aquela voz molinha já sei que teu coração tá judiado, e tem uma menina fazendo ceninha. Faz tanto tempo que não te vejo entusiasmado como ontem, com teus olhinhos brilhando. Você me contando cada detalhe dessa sua vida conturbada, e apesar de todos os pesares tava ali, eu vi. Você olhava nos meus olhos e eu via o amor saindo em formatos nuvens de corações vermelhos. Ela tá te mudando guri. E eu sua irmã mais nova, tá aqui pra te ajudar e puta que pariu, que menina pra fazer hora. Como eu te disse: é tão simples, tão fácil. No fim, todo mundo se fode. Sempre. Mas, sempre tem coisas boas por vir. Porque se acabou ruim, é porque ainda não é o fim, porque todo final é feliz.

Jessica Torres

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Here i am, again.


Aqui estou eu. Depois de conversar contigo, e ver que mesmo depois de todas as mudanças você ainda me olha nos olhos, e me beija fervorosamente. E logo, depois, chega de mansinho no meu ouvido e diz eu te amo, e pede pra eu dizer também, implora. E quando eu digo você parece uma criança na manhã de Natal, que ganhou o presente que tanto queria, que tanto esperou o ano todo. Aqui estou, sua e sua. E sempre. E tanto.
10 meses atrás, você era outro você. Mas, sabe eu gostava dele. E esse novo você... eu amo. Apesar de todos os pesares e brigas. Eu amo.
Aqui estou. Esperando você dizer te amo de novo.
Aqui estou. Te olhando de novo.
Aqui estou. Querendo tua respiração no meu ouvido. Teu suor no meu corpo.
Aqui estou. Te implorando pra ser do jeito que quiser, porque qualquer jeito que você for você, tá bom pra mim.
Aqui estou. Te implorando pra ser meu. Sempre.
Aqui estou. Te idolatrando, te amando igualzinho a horas atrás enquanto eu te odiava.
Porque até meu ódio por você é amor.

Jessica Moura Ramos.
p.s.: escrevi o nome inteiro dessa vez guri.

Você realmente gosta dele, não é ?
(Nenhum nome foi mencionado, mas subitamente alguém veio à sua mente.)

Intervenção.


Coisas que se perdem por medo de se perder. A gente acha que pra manter o equilibrio na vida, não se pode enlouquecer por amor. Enlouqueça. Porque a verdade é que pra se ter equilibrio na vida, precisa perdê-lo por um rapaz que chegue de mansinho. E sim, ele é aquele, com aquele fama. Você tem medo. Você tem vontade. E mesmo assim, espera e olha, e tenta e volta. E acabando ficando no mesmo lugar. Pule no barco, pego o remo e não olhe pra trás. Não olhe pra cara feia das outras meninas que não tiveram o prazer de ser a 'escolhida'. Você tem que viver isso, porque nunca vai saber o que pode ter perdido. Viva. Vai ser difícil? Sempre é, porque com ele não seria? Vai ser bom? Sempre é, porque com ele não seria?
Sim, isso foi pra você, menina dos cabelos negros e sorriso bonito.

p.s.: rapaz, não me mate. Só não aguentava mais olhar, e não falar nada. Ops, estou escrevendo, então, você não tem nada do que reclamar.

Jessica Torres

Here i am.


Aqui estou. Mais uma vez, discorrendo sobre a merda que é esse medo de te perder. E por mais difícil que seja, está ficando pior a cada segundo. Tudo está ficando tão estranho. As lágrimas já começaram a escorrer dos meus olhos, e o que eu faço? Cadê você pra me dizer que tudo vai ficar bem? Cadê você pra dizer que é assim mesmo, que isso passa? É como se eu tentasse te alcançar e ficasse cada vez mais difícil, meus braços cada vez mais cansados.
Eu estou morrendo de saudade do outro você. Do você de 10 meses atrás. Volta, volta. Eu estava morrendo de saudade de você, e quando você me viu, não tinha o calor. Você mal olhou pra mim. Cadê você?
Você está se perdendo e escorregando entre os meus dedos, você está correndo na direção contrária, você está remando ao norte, e você sabe, eu prefiro o sul. Não sei o que eu faço. Mudo o remo, mudo o barco, mudo a mim, mudo a você. Mas, algo tem que mudar pra podermos ficar no mesmo lugar.
Aqui estou. Esperando mais uma vez.
Aqui estou. Te olhando de novo.
Aqui estou. Querendo a tua vida entrelaçada na minha mais do que qualquer outra.
Aqui estou. Te implorando pra não ser assim.
Aqui estou. Te implorando pra ser meu.
Aqui estou. Te amando. No mesmo lugar. E é aqui que quero estar. E você?

Jessica Moura Torres