Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Açaí

Eu ainda não tinha escrito pra você guri. Pois tá aqui. Não sei se você olha mais meu blog, mas, tá aqui. Eu e você era mais do que aparentávamos, a amizade era bem maior, a cumplicidade, o carinho. Nós nos dávamos muita importância. Apesar de não estarmos nos falando, eu penso se você tá bem, e fico mal. Porque eu não posso te ligar pra te perguntar. E fico pior ainda quando todas as pessoas ao meu redor podem, e eu não. Pode tudo ter sido um erro, pode ter tudo sido um engano. Mas, eu só queria aquela pessoa companheira que escutava as minhas histórias de vida, de todos os meus 16 anos de idade, e que ficou com a minha única herança... A Fresno. E eu peguei uma herança que você nem sabe... Ontem, senti saudade de conversar com você, então, já tava perto de um lanchonete pequena, e fui até lá, você nem sabe, e nem viu... mas, eu tomei açaí (risos), é eu tava tomando açaí. Eu sinto saudade de poder ter um amigo como você por perto, mas, agora... eu não posso. Um dia, quando tudo estiver bem, eu te ligo, e te chamo pra sair.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente aqui