Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 23 de julho de 2011

Porque, Deus? Porque ele?



Você vem como uma canção bonita. Como uma canção agradável. Você começa a falar, e reclama. Reclama do jeito que vivo a minha vida. Reclama de tudo. Grita, esperneia, e basta olhar no meu olho, segundos após, e nós já estamos nos beijando. Eu não consigo deixar você ir embora, não quero te mandar embora. Mas, porque? Quando você começa com suas bobagens, eu penso: Porque, Deus? Porque ele? Ai, Deus me responde da forma mais simples: você pega na minha mão, e começa a fazer carinho nela. Mesmo brigando comigo.
Você prefere mudar de assunto do que continuar uma discussão.
Pera aí. A gente não tava discutindo? Porque já estamos falando de como o seu dia foi cansativo? Eu não tenho culpa. Entende? Não sou eu que te estresso lá.
Deus, porque? Porque ele?
Ai, você me beija. E desse jeito torto que eu sei que não posso viver sem você. Meio dramática né? Espera só pra ver se você continuar aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente aqui