Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Mais.


Eu não aturo meio-termos. Não se entregue mais ou menos, por favor, não. Eu surto. Porque eu digo que não dou a mínima pro que diz, enquanto por dentro estralhaço cada veia do meu corpo. Porque eu posso até dizer que não é nada, mas, eu tô me matando por dentro. Eu faço silêncio enquanto você acha que eu te escuto. Nessa hora, eu estou pensando em um jeito mais fácil de tirar suas roupas, ou em como aquilo que você disse me magoou. Ás vezes não estou afim de conversar. Eu surto. Eu corro. Eu paro. Eu morro. Mas, por favor, nada de mais ou menos.
Não diga que não é inteiro pra mim. É tudo ou nada. E se não for inteiro, eu serei nada pra você com apenas uma ligação.
E porra, eu te amo. E quero você. E surto por você. Porque você ainda tá fechado, ainda tá pisando no freio. E eu quero você todo. Eu quero seu lado bom e seu lado mal. Quero você como irmão, amigo, namorado, amante, pai, e família. Não tenha medo. Se entregue.
Seja meu cada dia mais.
Cada segundo mais.
Cada vez mais.
Mais.

jess torres

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente aqui