Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 21 de agosto de 2010

na cama


Depois de tudo, eu e você, deitados, na nossa cama. E eu não consigo parar de te olhar. Olho nos seus olhos, e vejo ali mesmo os sinais da sua idade, que você diz ser tão 'avançada'. Ai vou descendo e olho pra tua boca, com aquele piercing, e eu percebo que a idade nem é tão avançada assim. Vejo a tua barba, já grande, que você teima em não cortar, só pra me deixar brava, eu sei que é por causa disso. Vejo os teus alargadores, que eu amo tanto, e que sou apaixonada perdidamente.
Sua mão vai descendo da minha nuca, pra minhas costas... E eu deitada, abraçada a ti, alisando o seu peito.
Você novamente diz eu te amo, e beija minha testa.
E nossa, como eu te amo, e nossa, você também me ama, nós nos amamos. Mas, uma noite passa, e eu não posso ficar ali o tempo que eu queria. Eu não posso, sinto muito. Já deu hora. Tchau, e até a hora que você quiser me amar mais, eu estarei aqui, sempre e sempre meu amor.

jess m. torres


Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente aqui