Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 24 de abril de 2010

o começo do fim.


uma hora acaba. por mais que se tente, por mais que se faça, uma hora acaba. E cada um vai pro seu aldo, seguindo com suas lembranças e mágoas. E as únicas perguntas que ficam na mente é: onde foi que eu errei? onde tudo começou a dar errado? ou será que nunca deu certo? E procurando motivos e explicações para o fim, a gente acaba se perdendo nas nossas memórias. Em um minuto vemos a vida que construímos e destruímos ao lado do outro. Vemos aquelas mínimas falhas que a gente nem sabia que magoava o outro. Era só o jeito de falar ao telefone, ou uma palavra de carinho que o outro esperava ouvir, ou até mesmo aquela palavra grosseira que soltamos sem querer. E machuca. Machuca sem sentir. Machuca por agir, e por não agir e simplesmente machuca. E isso vai aumentando a cada dia sem a gente perceber e se torna uma bola de neve. E de repente, a gente vê que o amor que a gente sente por aquela pessoa não é o bastante para continuarmos ao lado dela. E antes do fim, a gente vê que nada foi em vão, tudo vai ficar pra sempre com a gente, o sofrimento vai servir pro nosso bem. Nada é marketing, nada é mentira. E até mesmo nas mentiras existe a verdade. A verdade do quanto é era bom estar com aquela pessoa, o quanto ela vai fazer falta. Mas, se o coração não aguenta mais, acabar vai ser melhor. E uma hora acaba. Sempre acaba.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente aqui