Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 5 de julho de 2010

oi, é você de novo


- Oi, você por aqui?

- ...

- É, eu sei que você sabe que eu estava te esperando.

- ...

- Você não aparecia faz tempo mesmo, o que andava fazendo por ai?

- ...

- Ah, sei. Procurando mais corações angustiados quem nem o meu. Mas, tá vendo? Eu estou bem melhor, acho que deu viagem perdida.

- ...

- É, ele tá mesmo. Como você sabe? Espera aí, você não é a minha dor. É a dele. Mas, como você pode me angustiar desse jeito?

- ...

- Esse amor que me une a ele é forte o bastante pra isso... Tá bom, pode ficar e me angustiar. Se isso fará com que a dor que afetará ele diminua, fique.

- ...

- Não! Fique! Por favor. Não vá. Deixe eu sentir um pouco dessa dor pra diminuir a dele. Sabe, eu estava com saudade disso. A minha dor tinha me abandonado. Me faça um pouco de compania.

- ...

- Dor do meu amor, você pode me fazer um favor? Não pedirei muito.

- ...

- Seja minha dor, e o esqueça. Você não vai perder nada.

- ...

- Ele ficará feliz isso é o que importa. Fique. Seja minha dor.

- ...

- Obrigada. Agora que você é minha dor, aceita uma xícara de chá? Depois vou arrumar um lugarzinho bom pra você dormir, e fique o tempo que precisar, só não volte para ele tá bom?

- ....

- É, tá na hora de dormir. Boa noite dor. Durma bem, enquanto eu choro aqui calada.



jess torres

Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente aqui